Início > internet > Social Media Prepotency

Social Media Prepotency

Da série “perigos da social media pirralha”, a história começa assim, ou pior, termina assim:

Dois indivíduos tem uma idéia e decidem criar um espaço em uma rede social qualquer para divulgar um determinado conteúdo. Num dia desses, um indivíduo publica algum conteúdo ligeiramente relacionado ao tema que os outros dois indivíduos escolheram para seu trabalho porém com um comentário que de alguma forma ataca o tema, não o espaço. Ao entenderem isso como um ataque indireto ao espaço, uma discussão se inicia, levada para o lado pessoal e muita merda é jogada no ventilador. Quando termina, alguns anos de amizade levaram Shift-Del.

Detalhe importantíssimo  que dá título ao post: os dois indivíduos de alguma forma acharam que o terceiro indivíduo sabia da existência de tal espaço e de que tal espaço era de autoria deles, sem saberem que nessa mesma rede social, o conteúdo gerado por eles já não era observado pelo terceiro indivíduo, graças ao tal do “unfollow” ou “unsubscribe”. Como ele saberia, já que não se interessa pelo assunto e muito menos estava vendo-os falarem sobre o assunto?

O que justifica o título do post é que nesse e outros casos, os criadores de conteúdo foram prepotentes em achar que seu conteúdo de fato atinge a todos. É como se eu postasse algo de um determinado tema no meu blog e puxasse papo com alguém do metrô sobre esse tema, recebendo uma opinião contrária a minha sobre ele e entendendo que a pessoa não gosta do meu blog, lançando-a sobre os trilhos logo após.

Não é porque apareceu na sua timeline que isso vai ter espaço no jornal das 8. Em específico sobre o Facebook, não é porque você postou que vai aparecer na timeline do seu colega, já que seu amigo e subscriber tem a opção de manter a amizade no Facebook mesmo não querendo saber nada do que você fala. A pegadinha está aí, com os botões “Hide all from …” e “Unsubscribe” e com ferramentas como o FB Filter, que bloqueia conteúdo de acordo com palavras-chave. Em específico sobre o Twitter, um follower pode te colocar em uma lista de mute ou no filtro do seu cliente preferido porque você fez flood de algum conteúdo que de alguma forma o incomoda e daí para a frente, seu conteúdo não chega a ele.

Concluindo: a desinformação que leva a esse cenário constrangedor se cura estudando as ferramentas, o modo como as ferramentas podem ou não entregar o conteúdo a quem você quer e o modo como seu público-alvo pode se engajar em discutir e repercutir sobre seu conteúdo, mesmo que você só queira um boca-a-boca preliminar antes de partir para o marketing pesado.

Agora eu vou lá encontrar meus ex-colegas do jardim de infância e perguntar a eles o que acham disso.

Anúncios
Categorias:internet
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: